“Da minha missão, Deus é o coração” foi o lema do 61º curso do movimento E.J.A



Novos ejinhas que participaram do retiro, junto com a equipe de trabalho do 61º EJA
20 Abril
2015
Escrito por: Rodrigo Chernhak
Publicado em: Caxias do Sul
Novos ejinhas que participaram do retiro, junto com a equipe de trabalho do 61º EJA

Entre sexta-feira e domingo (17 a 19/04), ocorreu o 61º retiro do Encontro de Jovens Amigos com Cristo (EJA), da Diocese de Caxias do Sul. Com o lema “Da minha missão, Deus é o coração”, 98 jovens entre 12 e 24 anos participaram do curso de formação espiritual, unidos a cerca de 370 outros ejinhas de Caxias, Farroupilha, São Marcos, Ipê e Antônio Prado. Ao todo, 6.930 jovens já passaram pelo movimento, que completa 19 anos em maio.

Uma das participantes do curso, a jovem Danielle Guidini, 17 anos, manifesta a transformação que o curso trouxe para sua vida: “Cheguei no retiro sexta-feira com o intuito de me permitir surpreender-me. De me permitir vivenciar e sentir. Posso dizer que não só atingi o objetivo, como fui além (e vou continuar indo) ao longo do meu eterno quarto dia. Cheguei absolutamente cética e saí absolutamente crente. O que vivenciamos no Eja é cientificamente explicável., não é palpável e pode não ser compreensível pra muita gente, do mesmo modo que não era pra mim antes do dia 17. O que vivenciamos lá está dentro de cada um de nós e transparece em cada abraço, cada palavra, cada gesto. O EJA entrou na minha vida no tempo certo, na hora certa, do jeito certo. Deus, com certeza, não poderia ter me dado presente maior. Quer dizer, poderia sim, e deu. Ele se deu de presente pra mim. Permitiu que eu tivesse a oportunidade de enxergar a presença Dele na minha vida, me deu mais uma chance de aceitar Jesus do meu lado e abriu meu coração pra Ele e a família do EJA entrarem. Não existe prova de amor maior que essa”.

O jovem David Molon, 23 anos, que toca violão e canta no Folclore do movimento conta que não houve como conter a emoção: “O retiro foi sensacional. O objetivo é plantar a semente no coração do jovem e ele sair uma pessoa renovada. Mais uma vez, conseguimos fazer isso. Teve muitas pessoas que não acreditavam em Deus, que tinham pouca fé, que não estavam no caminho certo, mas nós jovens, com a capacidade de evangelizar outros jovens, conseguimos passar o que temos de melhor que é a vivência da palavra de Deus.”

O retiro acontece em dois locais paralelos, conforme a mística do movimento e também pela grande quantidade de ejinhas envolvidos. Em um dos locais, o domingo pela manhã foi marcado pela apresentação da banda Hava. O ejinha Daniel Bender, 20 anos, destaca a importância que a integração proporcionou: “Foi um momento que não tem palavras pra descrever. Vi o céu descer com a galera toda animada, cantando o mais alto que pudesse. A entrega que todos tiveram de cantar e pular, junto com os momentos de oração, foi algo que expressou de uma forma única o amor de Deus. Cada vez mais, consigo ver que os jovens não estão perdidos, muito pelo contrário, estão muito perto de Deus. Obrigado à banda Hava, muito sucesso sempre.” 


O próximo retiro do EJA ocorre em 31 de julho e 1º e 2 de agosto. Interessados podem entrar em contato pelo telefone (54) 9102.1649 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , com Rodrigo Chernhak.

Lida 641 vezes

Notícias por Diocese

Acesso Privado

Últimos Eventos


Sem eventos

Apoiadores

×

Atenção

JLIB_CLIENT_ERROR_JFTP_WRITE_BAD_RESPONSE