Eu vi e vivi a #JAJPOA2015



Eu vi e vivi a #JAJPOA2015
30 Março
2015
Publicado em: Porto Alegre

     Ainda são recentes os sinais de cansaço no corpo pelo final de semana que passou, mas muito mais intensos do que isso são os sinais que ficaram no coração pelo que vi e vivi na Jornada Arquidiocesana da Juventude em Porto Alegre.

     Muito antes do tão esperando dia 28 de Março os preparativos já haviam começado e ali em meio a reuniões, encontros e desencontros, expectativas e frustrações, já se mostrava que a JAJ POA seria um evento inesquecível. E realmente foi!

 

     Posso dizer, sem medo de errar, que foi um momento em que a Igreja parou para olhar para a juventude, mas mais além, foi um momento em que a juventude parou para olhar e ouvir a Igreja, foi certamente um marco no belo caminho que trilha a juventude em nossa Arquidiocese.

 

     Eu vi mais de 1000 jovens profundamente atentos, querendo saber o que a Igreja fala sobre Liturgia e Música, sobre Afetividade e Sexualidade, sobre Santidade, sobre Vocação, sobre Missão, sobre a Palavra de Deus. Eu vi jovens sedentos, buscando mais, querendo ouvir o que a Igreja diz, querendo ouvir e conhecer os tesouros da Igreja Católica, do magistério da Igreja, da tradição dos Apóstolos.

     Essa mesma juventude que é alegre, divertida, por vezes bagunceira, soube também fazer a maior festa quando pôde encontrar de forma tão próxima o seu pastor, o Arcebispo Dom Jaime Spengler, que foi ao encontro de cada um destes jovens. Depois da descontração o silêncio foi profundo, ao ouvirem atentamente cada palavra do bispo, cada palavra que por ele foi proferida com tanto carinho e amor.

     Como se não bastasse, essa juventude, fortalecida por todo o ensinamento recebido na parte da manhã, literalmente fecha as ruas do centro da capital dos gaúchos, canta e grita a plenos pulmões se intitulando a “juventude do Papa”, a juventude da Igreja Católica, saudando com "viva" Dom Jaime e o novo bispo auxiliar Dom Leomar Brustolin. Este, por sua vez, instigou os quase 2000 jovens nas ruas do centro de Porto Alegre à desejarem a Paz uns aos outros, à Porto Alegre, ao Brasil e ao Mundo, e aquele imenso, verdadeiro e forte grito de “Shalom” ecoa até agora no pensamento de cada um que lá esteve.

 

     Há quem diga que até aí a juventude só fez festa, mas o ápice ainda estava por vir!

     A Catedral Mãe de Deus foi pequena para receber todos estes jovens, junto com seus sonhos, planos, anseios, vontades, curiosidades, dúvidas e principalmente cheios de alegria em poderem estar ali, reunidos ao redor da mesa do altar, do grande banquete.

     E mais uma vez, ao ser saudada por Dom Jaime que disse “O Senhor esteja convosco”, a juventude respondeu para o mundo ouvir, com a força que só tem aqueles que se sentem verdadeiramente amados, que sim “Ele está no meio de nós”.

     Jovens que encheram a catedral, ocuparam todos os bancos, sentaram no chão, nos degraus do presbitério, tudo para conseguirem ficar mais próximos do clero e principalmente do pão e do vinho que seriam consagrados no altar. E aí, mais uma vez, de forma impressionante, a Catedral lotada de jovens se viu em silêncio para ouvir as primeiras palavras de Dom Leomar.

 

     Eu vi uma juventude que acredita no belo, que acredita na beleza que evangeliza!

     Eu vi uma juventude que deseja cada vez mais saber e conhecer aquilo em que a Igreja acredita. Eu vi uma juventude engajada, uma juventude comprometida, uma juventude responsável, uma juventude misturada, onde não haviam mais barreiras entre aqueles que são irmãos.

     Eu vi uma juventude que brincou pelas ruas de Porto Alegre da forma honesta, digna, autêntica e plenamente feliz. Eu vi uma juventude que rezou pelas pessoas que passavam por ali. Eu vi uma juventude que se divertiu junto com os moradores das ruas, que pegou o violão e com eles cantou e com eles rezou.

     Eu vi um bispo recém ordenado caminhando em meio aos jovens, conversando com todos, rezando, cantando, abençoando o povo. Eu vi um arcebispo tomar chimarrão com os jovens, sentar-se no meio deles, brincar com casais de namorados, colocar o solidéu na cabeça de tantos jovens (e aqui cabe ressaltar que muitos olhos brilharam de uma forma especial).

 

     Eu vi muitos sorrisos, eu vi uma juventude plenamente alegre e realizada, eu vi jovens com sede de evangelização, eu vi padres dançando com os jovens, vi religiosas cantando alegre, eu vi a minha Igreja Católica, eu vivi a JAJ POA 2015!

 

* Em breve todas as fotos no Te Liga Gurizada!

Lida 920 vezes
Arthur Sequeira Gonçalves

Equipe de Apoio/Comunicação Eaí?Tchê

Website.: https://www.facebook.com/Arthur.sgon E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Notícias por Diocese

Acesso Privado

Últimos Eventos


Sem eventos

Apoiadores

×

Atenção

JLIB_CLIENT_ERROR_JFTP_WRITE_BAD_RESPONSE