Jovem conheça a linda missão da Pastoral Carcerária do RS

Cerca de vinte e cinco Agentes da Pastoral Carcerária participaram, neste último sábado, 07, na sede do Regional Sul 3 da CNBB, em Porto Alegre, do Encontro Estadual da Pastoral Carcerária, provenientes das cidades de Porto Alegre, Guaíba, Frederico Westphalen, Osório, Monte Negro, Caxias dos Sul, Santa Maria, Uruguaiana, Lajeado, Santo Ângelo, Passo Fundo, Erexim, Pelotas, Novo Hamburgo e Charqueadas.

É um encontro que acontece todos os anos com os coordenadores das dioceses com o objetivo de reanimar para o serviço e traçar o caminho para o biênio. Ir. Imelda Maria Jacó, Coordenadora Estadual da Pastoral Carcerária do Regional, apresentou o material “Formação para Agentes da Pastoral Carcerária” e partilhou que para manter-se nessa pastoral é fundamental alimentar a espiritualidade. “É uma pastoral de limites e fronteiras que exige uma espiritualidade forte, perseverança, renúncia e gratuidade porque não se tem muito retorno. O material que entregamos hoje foi compilado pela Pastoral a nível Nacional, que reuniu e organizou algo a partir das apostilhas que andavam pelo Brasil e fez um material comum para todos”, explicitou a coordenadora.

Para Fernando Marques, da diocese de Caxias do Sul, Vice-coordenador da Pastoral Carcerária Estadual, “é um encontro para renovar e animar o início das atividades do ano. Em setembro do ano passado tivemos um Congresso Estadual, onde levantamos os desafios e agora vamos trazer as orientações da Coordenação Nacional e construir um plano de ação para atuar e expandir no Estado”, explicou.

Para muitos a Pastoral Careceria é uma pastoral mal vista, mas “para mim é uma das atividades mais maravilhosas que tem. Todas as pastorais são um lado materno da Igreja. É a maternidade da Igreja. É a mãe que olha a todos e percebe o filho caído e vai cuidar. As pessoas precisam entender que há necessidade de fazer alguma coisa em prol dos encarcerados”, reiterou Marques.

A presença da Igreja nos cárceres é o amor que acolhe e percebe as necessidades sem preconceito. Jesus mesmo disse que quando fizer algo para um desses menores, é a mim que estas fazendo (cf. Mt 25, 40).

De acordo com o Padre Diego da Silva Correia, Referencial da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Porto Alegre, “a reunião é uma oportunidade de partilha das vivências de como a Palavra de Deus é levada aos presos, que renova suas vidas, traz dignidade e um novo caminho”.

Joaquim Alcides Oliveira Lima, Coordenador da Diocese de Osório, conta que “realiza visitas nas terças-feiras na Modulada de Osório, onde procuramos com a equipe de nove agentes levar a Palavra de Deus e a escutar os presos”. A Pastoral Carcerária é a presença de Cristo e de sua Igreja no mundo dos cárceres. É a evangelização e a promoção da dignidade humana por meio da presença da Igreja nos cárceres através de equipes de organizadas.

Lida 882 vezes
Judinei Vanzeto

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Notícias por Diocese

Acesso Privado

Últimos Eventos


Sem eventos

Apoiadores

×

Atenção

JLIB_CLIENT_ERROR_JFTP_WRITE_BAD_RESPONSE