Papa: "Não esquecer o primeiro encontro, o primeiro amor"



Papa: "Não esquecer o primeiro encontro, o primeiro amor"
25 Abril
2015
Escrito por:
Publicado em: Regional

O Papa Francisco convidou a pedir a “graça de memória” para lembrar sempre o dia em que nos encontramos pela primeira vez com Jesus, dia que Ele jamais se esquece. Foi o que destacou o Santo Padre em sua homilia na Missa celebrada nesta última sexta-feira na capela da Casa Santa Marta.

A maneira que Jesus escolhe para mudar a vida dos outros é o encontro, disse o Papa. Como aquele com Paulo de Tarso, perseguidor dos cristãos que quando chegou a Damasco já era um Apóstolo. Assim, Francisco se deteve no conhecido episódio da liturgia de hoje e citou os encontros contidos nas narrações do Evangelho.

O Papa falou do "primeiro encontro" com Jesus que “muda a vida” de quem O encontra. João e André que passam toda a noite com o Mestre, Simão, que se torna a ‘pedra’ da nova comunidade, a Samaritana, o leproso que volta para agradecer por ter sido curado, a mulher doente que se recupera depois de tocar a túnica de Cristo. Foram encontros decisivos, assegurou Francisco, que devem levar um cristão a nunca se esquecer do primeiro contato com Jesus.

“Ele nunca se esquece, mas nós nos esquecemos do encontro com Jesus. Seria um bom dever de casa pensar: Quando senti realmente a necessidade de ter o Senhor perto de mim? Quando notei que tinha que mudar de vida, ser melhor, ou perdoar uma pessoa? Quando ouvi o Senhor me pedir alguma coisa? Quando encontrei o Senhor?”. “A nossa fé é um encontro com Jesus. Este é o fundamento da fé: encontrei Jesus como Saulo hoje”, afirmou o Papa.

E convidou a questionarmo-nos sinceramente: “Quando me disse algo que mudou a minha vida ou me convidou para dar um passo à frente, na minha vida?”

O Papa sublinhou que esta é uma bela oração e aconselhou a reza-la todos os dias. “E quando lembrar, alegre-se, é uma recordação de amor. Outra sugestão bonita seria ler o Evangelho e ver como Jesus se encontrava com as pessoas, como escolheu os Apóstolos, como tantos encontros com Jesus. Talvez um deles seja como o meu. Cada um tem o seu próprio”, acrescentou o Santo Padre.

Ao concluir sua homilia, Francisco pediu para não esquecer que Cristo vê o relacionamento conosco, como uma predileção, uma relação de amor ‘face a face’. E assim terminou: “Rezar e pedir a graça de memória. Quando, Senhor, tivemos o primeiro encontro, quando foi o primeiro amor? Para não ouvir a repreensão que o Senhor fez no Apocalipse: Tenho isso contra você, que se esqueceu do primeiro amor”.

 

 

 

Lida 471 vezes
Judinei Vanzeto

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Notícias por Diocese

Acesso Privado

Últimos Eventos


Sem eventos

Apoiadores

×

Atenção

JLIB_CLIENT_ERROR_JFTP_WRITE_BAD_RESPONSE